Historiador, podcaster no @historiaFM e responsável pelo Leitura ObrigaHISTÓRIA, selo de podcasts de História e canal no YouTube.
Durante a Segunda Guerra Mundial, o Brasil enviou uma força de 25.334 pessoas para lutar naquela que, ainda hoje foi a maior guerra da história da humanidade. Mesmo sendo um país distante de onde a guerra ocorria com mais virulência, o envio de uma força expedicionária era politicamente interessante para o governo Brasileiro, e o resultado disso foi a criação da Força Expedicionária Brasileira. E embora esse tema esteja sendo cada vez mais estudado, é fato que muitas descobertas recentes da historiografia não necessariamente chegam ao grande público, e muito do desdém para qual os soldados brasileiros ainda permanecem através de histórias absurdas e até mesmo disputas políticas. No episódio de hoje convidamos o Prof. Dennison de Oliveira (UFPR) para nos contar algumas das principais batalhas da FEB na Itália e o contexto geral da participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial.
Antes de se tornar a potência mundial que é hoje, a China passou por décadas de instabilidades, disputas políticas ferrenhas, uma invasão de um império vizinho, guerras civis, desastres naturais, revoluções e tantos outros percalços. Sendo um país tão distante, tão culturalmente diferente do Brasil e com um idioma tão difícil para falantes de um idioma de origem latina como o português, é comum que as pessoas ignorem a história da China, ou que tenham dificuldade de entender as complexidades de sua trajetória, e a Revolução Chinesa é um dos eventos mais complexos de sua história, tanto pelo longo caminho que resultou neste evento quanto os desdobramentos positivos e negativos dele, comumente tratados de maneira superficial e pouco embasada. Diante desse cenário, convidamos o professor Fernando Pureza (UFPB) para conversar sobre esse assunto.
No ano de 1929, após uma década de relativa bonança econômica, a economia dos Estados Unidos passou por um incidente de enormes proporções que desencadeou a maior crise econômica da era contemporânea, arrastando milhões à pobreza, afetando diversos países e abrindo caminho para discursos populistas e autoritários que, consequentemente, abriram as portas para a ascensão do fascismo. No episódio de hoje convidamos o economista e graduando em História Gabriel Ursini, do podcast Historiconomia, para conversar sobre a crise de 1929, de suas origens até suas consequências econômicas e políticas.
O século XIX consolidou o colonialismo europeu no continente africano, gerando situações e conflitos cujas consequências perduram até hoje. Entre as potências coloniais atuando na África estava o Império Britânico, que descobriu no sul e sudeste do continente territórios e recursos valiosos para sua empreitada predatória. Contudo, essa empreitada não se deu sem desafios e resistência por parte dos povos locais, e dos conflitos que se seguiram, talvez nenhum tenha sido tão marcante quanto a guerra contra o povo Zulu. A despeito de ter sido um conflito breve onde os britânicos saíram vitoriosos, os zulus ofereceram uma resistência notável, que inclusive resultou na maior derrota de uma potência europeia contra uma civilização tecnologicamente inferior em termos bélicos. As consequências dessa guerra deixaram marcas profundas no sul e sudeste africano, e convidamos o Prof. Otávio Luiz (UFPR) para falar sobre isso.
View 75 more appearances
Share Profile
Are you Icles Rodrigues? Verify and edit this page to your liking.

Share This Creator

Recommendation sent

Join Podchaser to...

  • Rate podcasts and episodes
  • Follow podcasts and creators
  • Create podcast and episode lists
  • & much more

Creator Details

Location
Florianópolis, Santa Catarina, Brazil
Episode Count
79
Podcast Count
12
Total Airtime
4 days, 4 hours
PCID
Podchaser Creator ID logo 020152