Conversa de Primeira - Vida Digital CBN - Pedro Doria

A Technology podcast
 1 person rated this podcast

Episodes of Conversa de Primeira

Mark All
Search Episodes...
Pedro Doria faz um balanço do funcionamento do e-Título no segundo turno. Ele destaca pontos importantes que estão facilitando o uso do aplicativo. Pedro Doria cita o número reduzido de eleitores nesta segunda fase e lembra o complicador do ataque hacker sofrido pelo sistema no primeiro turno. Com isso, a carga dos servidores hoje é menor. Ele também citou as diferentes formas de uso das redes sociais nas campanhas.
Pedro Doria conta que, nesta terça-feira, a comissária europeia de Competição vai divulgar a Lei dos Serviços Digitais, que pretende regular companhias como Google, Apple, Microsoft, Facebook e Amazon. Pela norma, elas vão ter que deixar claro com que critérios decidem quais produtos aparecem para o usuário e quais deles escolhem esconder.
O Brasil sempre teve um problema crônico de fraude eleitoral, que acabou com o fim do voto em cédulas. Pedro Doria explica as falhas que aconteceram no primeiro turno deste ano, com tentativa de ataques hackers e lentidão na contabilização dos votos, mas ressalta a segurança das urnas.
Segundo Pedro Doria, a suspeita é que as ações ocorridas neste domingo façam parte de uma campanha coordenada com o objetivo de desacreditar a eleição digital. 'Não afetam a eleição, mas tentam afetar a credibilidade do eleitor no processo', afirma ele. O comentarista ressalta, no entanto, que o sistema é 'sólido' e lembra que, graças às urnas eletrônicas, as fraudes, que eram recorrentes, foram interrompidas.
Pedro Doria cita algumas dúvidas no segmento e os princípios que o novo presidente deve seguir. Uma questão é sobre como será a relação dos EUA com a China e com as empresas chinesas; que tipo de pressão os EUA farão com seus aliados; e que tipo de relação os EUA vão permitir que as empresas americanas tenham com companhias chinesas.
Pedro Doria ressalta que até mesmo gráficos com dados falsos vêm sendo usados para influenciar a narrativa de que a eleição de Joe Biden foi inválida. 'Quando Trump diz que a eleição foi fraudada sem dizer exatamente como isso foi feito, o que ele faz é tentar burlar e desacreditar o sistema eleitoral', diz.
Pedro Doria comenta, neste domingo, sobre a expectativa para as eleições presidenciais nos EUA. ‘Ainda falta um tempo de distanciamento pra gente entender o que aconteceu’. Mas alguns pontos já ficam claros, como as redes sociais mais proativas, em particular o Facebook e Twitter, para coibir fake news.
Pedro Doria conversa com Mílton Jung e Cássia Godoy sobre o processo antitruste contra o Google. Ele destaca que essa é provavelmente a maior briga judicial envolvendo o Vale do Silício no século XXI. Empresa pode ser acusada de abusar do seu monopólio.
Google domina vários segmentos de serviços virtuais, mas o processo do Departamento de Justiça dos EUA contra a empresa foca no buscador. E essa não é a única companhia na mira - Amazon, Facebook e Apple também estão nessa história. Pedro Doria traz casos semelhantes para mostrar como esse tipo de processo pode desviar a atenção e afetar a atuação da empresa no mercado de teconologia.
Isadora Basile comandava o canal do console da Microsoft no Youtube, mas acabou demitida após sofrer uma série de ataques, incluindo ameaças de estupro e de morte. Segundo Pedro Doria, a empresa teria alegado que a decisão foi tomada para protegê-la, mas, para ele, na verdade, a vítima acabou punida. O comentarista destaca ainda que, quando não combatem o machismo nem agem pela inclusão de mulheres nesse mundo, as plataformas de games abrem mão de grande quantidade de dinheiro, porque as mulheres são mais da metade dos usuários de jogos de celular.
Pedro Doria destaca que a reportagem do New York Post ligando um empresário corrupto da Ucrânia ao ex-vice-presidente dos EUA e candidato democrata à Presidência na eleição desse ano se baseia numa teoria de conspiração e pode ser indício de alguma chantagem. Ele destaca que a participação da Rússia no caso. 'Os russos tentaram, de novo fazer, uma campanha de desinformação, em meio ao processo eleitoral, tentando plantar uma história sem provas', diz.
Por outro lado, segundo Pedro Doria, o país está na posição 51 de 63 no ranking geral de competitividade digital, o que significa um avanço de seis lugares. O estudo foi feito pela escola de negócios suíça IMD, em parceria com a Fundação Dom Cabral e com o apoio do Movimento Brasil Digital. O comentarista destaca, no entanto, que o progresso foi motivado pela pandemia, já que as empresas precisaram ampliar a atuação no meio digital, e isso representa um sinal de alerta. 'Se não fosse a pandemia, esse salto não teria sido dado', porque a mentalidade de gestão das empresas ainda precisa mudar, explica ele.
Pedro Doria, Marcelo Lins, Mario Sergio Cortella, Wálter Maierovitch e Artur Xexéo se reuniram no Conversa de Primeira Especial, em comemoração ao aniversário da CBN. Eles falaram das primeiras participações no rádio, da importância do veículo na vida deles e outras curiosidades.
Pedro Doria explica que o mesmo algoritmo que faz as plataformas ganharem dinheiro, por meio de publicidade, é o que leva à distribuição massiva de fake news, mensagens de ódio e publicações que valorizam o medo, fazendo das redes sociais um ambiente tóxico. A discussão está presente no filme 'O dilema das redes', da Netflix. Segundo Doria, o grande trunfo do longa é que ele se baseia nas pessoas que criaram esses produtos. 'Um filme que todos deveriam assistir', indica ele.
Pedro Doria fala de ferramentas criadas para monitorar o horário de trabalho dos funcionários em home office, mas lembra que, com o avanço das tecnologias digitais, as demandas de trabalho passaram a surgir a qualquer momento, e isso antecede a pandemia. Por outro lado, questões particulares também podem aparecer durante o expediente. O comentarista avalia que, 'no fim das contas, o trabalho se mede por performance, e não por tempo trabalhado'.
O acordo envolve a participação das empresas em 20% dos negócios do aplicativo e a criação de uma nova empresa, a TikTok Global. Segundo Pedro Doria, o governo Trump está confortável com a negociação e, com isso, o aplicativo deve ser liberado no país.
Pedro Doria fala neste domingo sobre a morte da juíza da Suprema Corte dos EUA Ruth Ginsburg, um símbolo da luta feminista no mundo. ‘Era uma figura icônica, como advogada, ainda, na virada dos anos 60, foi a pessoa fez a Suprema Corte considerar inconstitucional que a legislação trate homens e mulheres de forma diferente’.
Pedro Doria explica que a TikTok recusou a oferta feita pela Microsoft e, menos de uma hora depois, anunciou parceria estratégica com a Oracle. O prazo dado por Trump para venda da operação do TikTok nos Estados Unidos termina no próximo domingo.
Vence no dia 20 de setembro o prazo para dado por Donald Trump para que empresa chinesa venda sua participação nos EUA. Pedro Doria comenta a confusão que envolve a rede social.
Enquanto a internet de 5ª geração já começou a virar o padrão da indústria, com empresas como o Google e a Apple lançando aparelhos para esse modelo, o país sequer fez o leilão de frequência. Pedro Doria diz que estamos 'empacados' porque o governo brasileiro, além de adiar o leilão para 2021, politizou uma decisão que deveria ser técnica, por causa da briga entre os EUA e a China, envolvendo a Huawei.
Segundo Pedro Doria, a ideia de que os homens e mulheres mais poderosos e ricos do mundo, como Barack Obama e Hilary Clinton, fazem parte de uma organização que explora pedofilia e canibalismo foi inventada para favorecer a reeleição de Donald Trump. No Brasil, perfis ligados ao governo Bolsonaro estão começando a difundir a informação falsa por aqui.
Pedro Doria analisa uma nova determinação que envolve negociações envolvendo o TikTok. Doria explica que para que o TikTok seja vendido para uma empresa americana, o governo chinês tem que aprovar. É preciso uma licença especial. Com esse movimento, eles dificultam que tecnologias mais sofisticadas deixem a China e ganhem o mundo.
Pedro Doria fala sobre a discussão em torno dos direitos trabalhistas de motoristas de aplicativos e os impactos disso em todo o mundo. Na última semana, os apps Uber e Lyft quase deixaram de operar na Califórnia. Juntas, as duas empresas elaboraram um projeto para manter os trabalhadores como terceirizados, mas garantindo a eles alguns direitos. "Trabalho está sendo reinventado. Como ele será reencaixado ainda não está claro", avalia o comentarista.
Enquanto Twitter resolver banir qualquer tipo de publicidade política, o Facebook vê a medida como censura. Pedro Doria destaca que o processo eleitoral americano é marcado pelo clima de tensão diante de ameaças à democracia por parte do atual presidente e candidato à reeleição, Donald Trump.
Pedro Doria explica que a Apple proibiu em seus aparelhos o acesso de jogos por nuvem. A empresa baniu o jogo Fortnite da sua loja. 'É uma discussão fundamentalmente econômica'.
Rate Podcast

Share This Podcast

Recommendation sent

Followers

1

Join Podchaser to...

  • Rate podcasts and episodes
  • Follow podcasts and creators
  • Create podcast and episode lists
  • & much more

Podcast Details

Created by
CBN
Podcast Status
Active
Started
Nov 29th, 2020
Latest Episode
Nov 29th, 2020
Release Period
3 per week
Episodes
355
Avg. Episode Length
10 minutes
Explicit
No
Language
Portuguese

Podcast Tags

Do you host or manage this podcast?
Claim and edit this page to your liking.
Are we missing an episode or update?
Use this to check the RSS feed immediately.