Dialéticas Podcast

A weekly Society and Culture podcast featuring and
Good podcast? Give it some love!

Episodes of Dialéticas Podcast

Mark All
Search Episodes...
O Papa Francisco apoiou Donald Trump em 2016? O Haddad distribuiu kit gay nas escolas?  o telefone do Adélio Bispo tinha ligações da Manuela D`Avila? O episódio #48 discute as fake news nas eleições a partir do artigo "A proliferação das fake news nas eleições brasileiras de 2018", dos pesquisadores brasileiros Davi Barboza Cavalcanti, Bianca Persici Toniolo e de Fábio Jardelino, integrante do Dialéticas que fez a tese. Veja mais em dialeticas.com/48fakenews
O Dialéticas continua a falar de políticas públicas no episódio 47. O professor Dr Demétrius Ferreira, especialista em estudos relacionados à água e saneamento básico, é o convidado da semana. Ele traz o artigo 'O mapa das parcerias público-privadas em saneamento no Brasil: uma análise comparada (2006-2017), escrito em parceria de Anderson Henrique. Episódio mediado por Fábio Jardelino, que volta a participar do programa. Veja mais em dialeticas.com/47saneamento 
Os movimentos conservadores da década passada estão na pauta do Dialéticas. Qual sua relação com o neoliberalismo? E suas influências nas políticas públicas? Isabella Gonçalves faz a tese a partir do artigo "Zeitgeist À Direita: O Viés Neoliberal Dos Movimentos Conservadores E Sua Influência Na Definição de Políticas Públicas" de Ary de Castro Azevedo Junior. Episódio mediado por Giovanni Ramos com a participação de Lea Botelho, da Universidade Federal da Bahia. Veja mais em dialeticas.com/46conservadorismo
O que diferencia rádios de podcasts? Há uma mesma linguagem, mesmas características? Como as universidades acompanham o atual fenômeno na comunicação?  O episódio #45 do Dialéticas discute o que as universidades já pesquisaram sobre este formato. O artigo é de autoria de Luana Viana, da Universidade Federal de Juiz de Fora, que foi a convidada e fez a tese no episódio, mediado por Giovanni Ramos e com participação de Isabella Gonçalves. Leia o artigo e veja as referências em dialeticas.com/45podcasts 
O governo de Chicago anuncia o fechamento de escolas. Pais de revoltam e começam a divulgar que os números apresentados pela prefeitura estão errados. Ativistas sociais organizam os dados mostrados pelos pais. O jornalismo se associa aos movimentos da sociedade e participa do processo de divulgação. No episódio #44, o Dialéticas discute a inovação no jornalismo participativo a partir do caso citado anteriormente. Os pesquisadores Taneli Heikka e Elias G. Carayanni falam do jornalismo participativo e dialógico no artigo Three Stages of Innovation in Participatory Journalism—Co-initiating, Co-sensing, and Co-creating News in the Chicago School Cuts Case. Um episódio mediado por Isabella Gonçalves, com tese de Giovanni Ramos e participação de Leticya Bernadete, mestranda na Universidade Federal de Juiz de Fora. Leia o artigo e veja as referências em dialeticas.com/44inovaparticipa 
A pesquisadora brasileira Yne Manuella participa do Dialéticas e traz um artigo de 1997, mas ainda muito atual: a Teoria da Objetificação do corpo feminino, das pesquisadoras americanas Barbara Fredrickson e Tomi-Ann Robert.   No episódio, mediado por Giovanni Ramos, Yne Manuella e Isabella Gonaçalves discutem a teoria da objetificação do corpo feminino, as consequências na comunicação e nas redes sociais, especialmente no Instagram.   Veja o artigo e dicas em dialeticas.com/43objeto
No artigo “Racism in the press”, Teun Van Dijk demonstra como sistematicamente a imprensa reproduz o racismo. O pesquisador começou os seus estudos denunciando o racismo na imprensa holandesa contra imigrantes, mas depois deu continuidade ao seu projeto de Análise Crítica do Discurso na Universidade de Pompeu Fabra (Barcelona). O pesquisador salienta que o discurso possui um papel mediador entre a mente e as práticas sociais, sendo ele controlado por elites simbólicas que procuram perpetuar o poder por meio de narrativas. Além disso, ele demonstra que racismo e sexismo podem ser aprendidos por formas públicas de discurso.  No artigo focado na imprensa, Van Dijk demonstra como todo o ambiente da imprensa atua nessa reprodução sistemática. Para debater o tema, convidamos Maurília Gomes, que utiliza a Análise Crítica de Discurso e a teoria do Van Dijk para estudar discursos presidenciais sobre indígenas. A mediação foi feita por Isabella Gonçalves, e Giovanni Ramos também participou do debate.
Na reestreia do programa em 2021, Giovanni Ramos e Isabella Gonçalves recebem a pesquisadora brasileira Nisia Rizzo para debaterem o texto: A guerra não tem rosto de mulher: Svetlana Aleksiévitch reescreve a Segunda Guerra Mundial, de autoria das pesquisadoras Monica Martinez e Barbara Heller. Saiba mais em dialeticas.com e conheça a nossa Agenda Publique-se
Neste programa de natal, Fábio Jardelino faz um passeio pelos episódios mais marcantes do ano de 2020.
A comunicação científica mudou com o avanço das redes sociais, sobretudo a divulgação científica. Mas como as novas tecnologias e as redes sociais impactam a vida dos pesquisadores? No último episódio do ano, discutimos o artigo “Midiatização da ciência: reconfiguração do paradigma da comunicação científica e do trabalho acadêmico na era digital“, de autoria da pesquisadora brasileira Thaiane Moreira de Oliveira.
O episódio 38 aborda as possibilidades transmidiáticas nas artes visuais, com foco principal na narrativa cinematográfica e suas adaptações. Como base para o debate, o mediador Fábio Jardelino trouxe o texto “Expandindo as fronteiras intermidiáticas: por uma ponte entre a adaptação e a transmídia”, escrito por Camila Augusta Pires de Figueiredo.
Os cinemas de rua são lugares de memória, oferecendo um vínculo com a história, em especial diante da rica arquitetura. Eles também se relacionam com memória individual, já que nele são vivenciadas experiências pessoais, constantemente relembradas com afeto. O episódio traz o artigo “A memória da ida ao cinema e a mobilização das audiências no caso do Cine Belas Artes“, de autoria da pesquisadora brasileira Talitha Ferraz. No artigo, a pesquisadora aborda o processo de resistência do Cine Belas Artes, que não foi fechado graças à mobilização popular.
Informações vazadas. Conversas de whatsapp expostas ao público, uso indevido de imagens. Assuntos comuns em tempos em que as rede sociais estão cada vez mais presentes no dia-dia dos cidadãos. E como o jornalismo lida com isso? Os dilemas do jornalismo sobre a privacidade estão na pauta do Dialéticas desta semana. O programa debate os dilemas éticos do jornalismo e a privacidade a partir do artigo“Percepções de jornalistas brasileiros sobre privacidade“, de autoria de Rogério Chirstofoletti, professor do programa de Pós Graduação e em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina e um dos pesquisadores responsáveis do OBJETHOS – Observatório da Ética Jornalística, projeto de pesquisa também da UFSC
No trigésimo quinto episódio, a equipe do Dialéticas debate um tema relevante na atualidade: o colégio eleitoral americano e sua eficácia democrática. Fábio Jardelino modera o debate, a partir do texto “Electoral College bias and the 2020 presidential election”, publicado em setembro deste ano e escrito por Robert Erikson, Karl Sigman e Linan Yao.
Nesse episódio, o artigo debatido é o ‘The Starving State: why capitalism’s salvation depends on taxation”, de Joseph E. Stiglitz, Todd N. Tucker e Gabriel Zucman. No texto, os autores abordam a importância da tributação para a diminuição da desigualdade de renda. A partir de dados, o nobel da economia, em conjunto com seus colegas, demonstra que concentração de riquezas prejudica a economia e a própria democracia.
Você já fez algum curso online durante a pandemia? As aulas que eram presenciais viraram a distância por causa da Covid-19? Quais os resultados desta EaD improvisada? A pandemia vai mudar a forma em que nós pensamos o ensino?
Qual a relação entre a falta de confiança nas notícias e nas instituições democráticas? O episódio #32 do Dialéticas discute o tema a partir do artigo Believing the news: From sinking trust to atrophied efficacy“, de autoria do pesquisadore inglês Stephen Coleman.
Os periódicos científicos surgiram há 350 anos como forma de acelerar a difusão do conhecimento científico. Em versão impressa, a pesquisa era árdua e condicionada a editoras. Devido a essa realidade, formou-se um oligopólio editorial, com editoras controladoras do mercado, tais como Taylor & Francis, Elsevier, dentre outras. A concentração do poder editorial na mão de poucas organizações fortaleceu também o polo científico dos Estados Unidos e Europeu e, ao mesmo tempo, encareceu o acesso a artigos científicos, sendo muitos comercializados a valores altos. Na contramão de tudo isso, surge o movimento da Open Science, ou Ciência Aberta, com vistas a promover mais democratização do conhecimento e, ao mesmo tempo, possibilitar o fortalecimento de outros países na difusão do conhecimento. Este é o tema do episódio de hoje.
Como estão os profissionais da comunicação do Brasil na pandemia da Covid-19? Quais os desafios, perspectivas? No episódio #30, o Dialéticas discute o tema a partir do artigo Como trabalham... Read more »
Como um jogador de videogame consegue ficar concentrado durante horas jogando em um momento em que todos têm dificuldades em concentrar? O episódio #29 do dialéticas debate como dá-se a imersão nas narrativas dos jogos digitais. O artigo em debate intitula-se “Imersão em jogos narrativos de videogame”, publicado em 2014 na Revista Acadêmica Contracampo e de autoria dos pesquisadores da UERJ Gustavo Audi e Fátima Régis de Oliveira.
Qual o papel da mídia nas representações sociais? Quais impactos os meios de comunicação possuem sobre as minorias, por exemplo? O episódio 28 do Dialéticas discute o tema a partir do artigo “O papel da mídia na difusão das representações sociais“, de autoria do pesquisador brasileiro Marcos Alexandre.
O episódio 27 do Dialéticas entra em campo para discutir os fenômenos da globalização e do regionalismo através do comportamento de torcedores de futebol. Afinal, o regionalismo da bola que combate a torcida para um "time de fora" é o mesmo regionalismo da política?
No episódio 26 o Dialéticas aborda o surgimento e fortalecimento das autocracias pelo mundo, fenômeno impulsionado pelo estado de vigilância que se instaurou durante a pandemia do COVID19. Para debate foi usado o artigo “The Virus that split the world”, publicado na edição de setembro de 2020 da revista The MIT Technology Review e escrito por Steven Feldstein.
A literatura e o cinema, assim como as artes em geral, fazem interseção com a história e com a sociedade a todo o momento. Nesse sentido, é possível entender sobre os temas sociais a partir de tais obras, traçando relações. Uma das obras que se inspira na História é o clássico da popcultura Harry Potter, que bebe dos acontecimentos do mundo ‘trouxa’.
Qual livro tu estás lendo? Qual romance você recomendaria para um amigo, em um blog ou podcast? A difusão da literatura através de blogs literários é o tema deste episódio
Rate Podcast

Share This Podcast

Recommendation sent

Join Podchaser to...

  • Rate podcasts and episodes
  • Follow podcasts and creators
  • Create podcast and episode lists
  • & much more

Podcast Details

Created by
Dialéticas Podcast
Podcast Status
Active
Started
Mar 26th, 2020
Latest Episode
Apr 16th, 2021
Release Period
Weekly
Episodes
58
Avg. Episode Length
36 minutes
Explicit
No
Order
Episodic
Language
Portuguese

Podcast Tags

Do you host or manage this podcast?
Claim and edit this page to your liking.
Are we missing an episode or update?
Use this to check the RSS feed immediately.